quinta-feira, 24 de julho de 2014

6 meses

Olá!
Hoje é um dia importante para mim, faz hoje exatamente 6 MESES que não me corto, para algumas pessoas pode não significar nada mas para mim significa, e muito!!
6 meses é um marco muito importante para mim, quer dizer que há meio ano que não me corto, significa que a cada dia que passa vou "aumentando" a minha força interior.
É dificil para mim explicar propriamente o que este marco significa, mas talvez isso signifique que eu estou mais matura, mais experiente e que agora sim, agora chegou o momento para me dedicar inteiramente á minha felicidade... Há muito que trabalho nisso, mas agora vou dedicar o resto do verão a ser feliz.
Com tudo o que já passei, acho que posso aconselhar algumas pessoas, especialmente aquelas que se cortam... Auto-mutilação não é solução para os problemas que temos no dia-a-dia, não é o facto de nos cortar-nos que nos vai ajudar a arranjar respostas, muitas vezes a lâmina é só um refugio de quando perdemos a confiança nas pessoas que nos rodeiam, mas principalmente de quando perdemos a confiança em nós próprios. Acho que termos confiança em nós é bem mais importante do que confiarmos nos outros, é claro que para conseguirmos sair desse "mundo" que é a auto-mutilação precisamos de aprender não só a confiar em nós, mas sim também nos outros, pois sozinhos não conseguimos largar a lâmina. Precisamos de muita força de vontade e também saber em quem confiar, acho que descobrimos isso á medida que crescemos, e eu que o diga...
Algumas das pessoas que pensei que me fossem ajudar foram as que se afastaram mais, e aquelas de quem eu menos esperava foram as que se dispuseram logo a ajudar, como por exemplo o P., nunca pensei que ele me fosse ajudar tanto, acho que só quando começamos a falar mais percebi no quão eu podia confiar nele; o Z, ele dizia-me eu podia confiar nele mas eu nunca acreditei, só quando ele descobriu que eu me cortava, comecei a falar mais com ele, e aí é que comecei a acreditar que podia confiar... A S. e a F., sempre tive uma ideia de que podia confia nelas mas nunca foi aquela confiança, só quando elas souberam o que se passava é que tive a certeza que elas eram mesmo de confiança. A C., que eu considerava ser a minha m.a, pensava que podia confiar nela, e poder podia, mas quando mais precisei, que foi quando comecei a aprofundar os cortes, ela não estava lá, será ironia?
Whatever, isto tudo da confiança, para dizer que se quiserem mesmo lagar o vicio da lâmina, vão ter que aprender pouco a pouco a confiar nos outros e acima de tudo confiar em vós próprios e ter muita força de vontade para pararem.
Sozinhos não conseguem, eu tentei durante muito tempo e só consegui quando comecei a confiar nos outros e em mim própria.
Obrigada a quem leu e já sabem, se precisarem de alguém para falar escrevam-me. :)

2 comentários:

  1. o facto de eu n ter estado ctg nessa altura n quer dzr q n possas confiar em mim, tu sabs q podes, podemos ternos afastado mas isso n quer dzr q n continuo aqui pro q precisares, nda do q tu alguma vez me contaste eu falei pra alguem e tu sabes disso c@ri, bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim eu sei e obrigada por isso, tu sabes que também podes confiar! Beijoquinha

      Eliminar