quinta-feira, 10 de julho de 2014

Um novo rumo

Olá!
Eu sei que passei muito tempo sem vir ao blog e sem escrever aqui, mas valeu a pena. Os últimos 5 meses foram de muita luta, parar de me cortar, aprender a gostar de mim como sou, aprender a ignorar as bocas estúpidas de algumas pessoas... Enfim, custou, mas consegui! 
Consegui começar a gostar de mim, independentemente de ser gorda, não é a minha estatura física que me define, mas sim o meu carácter. Aprendi a ignorar as bocas que me mandavam, agora percebi que afinal essas palavras não passam de um simples "zumbido" e que apesar de parecer importante não é, eu era mesmo parva ao ligar a essas coisas, tipo as pessoas que mandam essas bocas só o fazem para se sentirem melhor com elas próprias, pois elas não têm uma vida suficientemente boa para as fazer feliz, desse modo precisam de rebaixar os outros para serem felizes.
Talvez parar de me cortar tenha sido o mais difícil de tudo, pois passei quase 2 anos e meio a cortar-me por coisas de nada mesmo, apesar de na altura essas coisinhas que me faziam recorrer aos cortes pareceram a pior coisa do mundo, mas que hoje eu acho que não têm a mínima importância. Chegou a uma altura que cortar-me se tinha tornado num vicio pois sempre que me sentia mal cortava-me para me "aliviar", sempre que me irritava cortava-me, praticamente cortava-me por tudo e por nada... Tive que aprender truques para me controlar, demorei algum tempo a aprender esses truques, pois no primeiro mês ainda ia buscar uma lâmina quando me irritava ou assim, mas nunca me cheguei a cortar nesse tempo, tinha que ser mais forte e consegui, a partir do segundo mês deixei de pegar numa única lâmina. No dia 24 de Junho fez 5 meses que não me corto, é uma meta muito importante para mim, pois faz-me acreditar que, afinal, não sou tão fraca quanto julgava ser.
É óbvio que ao longo destes meses tive ajuda de algumas pessoas, o Z., o A., a F., a S. e um outro amigo meu, o P., foram as pessoas que mais me ajudaram e estou-lhes muito grata por isso, é claro que força de vontade não me faltou, mas se não fossem eles, eu sozinha não era capaz de me tornar na pessoa que sou hoje, alguém é mais feliz.
Tudo pelo que passei é passado. E o passado dever ficar no passado e dele devemos retirar essencialmente as coisas boas, pois são elas que nos fazem viver, são elas que nos fazem felizes... O resto são apenas lições de vida que nos fazem crescer.
Agora sou uma pessoa "renovada", por isso acho que tanto a descrição como o titulo do blog "Sozinha no Mundo" já não combinam comigo nem o nome sequer ("Alone") ou o link. Daí o novo titulo "Uma Rapariga no Mundo", o novo nome ("A Rapariga"), a nova descrição mais "positiva" e claro o novo link. O novo look do blog também tem a ver com o facto de ser outra pessoa, acho que aquele rosa era muito "triste" daí as novas cores.
Bem, o post já está demasiado longo, se calhar nem metade das pessoas o leu todo, mas whatever, obrigada a quem leu!!!!

2 comentários:

  1. Eu li tudo e estou muito orgulhoso de ti, aliás acho que qualquer um que leia isto, fica, és um exemplo a seguir e tu deves saber isso! Nem todos têm essa força que tu tiveste, independentemente de tudo o resto. Já te conheço á algum tempo, e nunca esperei conhecer-te da maneira como te conheço hoje. Estou muito contente por fazer parte da tua vida e acima de tudo por te ter ajudado a ultrapassar aquela fase da tua vida, já te disse muita vez que não precisas de agradecer e que podes contar sempre comigo para o que der e vir. Honestamente espero que desta vez tenhas conseguido mesmo, e que o resto faça mesmo parte do passado... ass: Tu sabes quem:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que sei mesmo quem :)
      Eu também nunca pensei vir a conhecer-te como te conheço hoje, tu ajudaste-me imenso, aliás foste das pessoas que mais me apoiou, por isso te agradeço, eu sei que já disseste que não preciso de o fazer, mas nunca é demais agradecer a quem nos ajudou tanto, como tu me ajudas-te a mim. Nem todos eram capazes de o fazer... Beijinhos**

      Eliminar