sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Escrever

Perco a conta das páginas que já gastei, das linhas que já preenchi com todas aquelas palavras,  algumas boas outras más.... A escrita foi e é para mim um refúgio, com ela me escondo, com ela choro e sorrio.
Quando escrevo sinto-me livre. É como se me libertasse dos meus maiores segredos e desejos,  dos meus sentimentos mais profundos... Escrever é para mim algo que não posso definir, tem demasiadas definições, todas as vezes que escrevo tem um significado diferente.
Para mim a escrita tem que ser sentida... Tenho que sentir cada parágrafo ou frase,  cada palavra ou letra, cada ponto final ou vírgula. Não me importa se o que escrevo faz sentido ou não, desde que venha de dentro de mim, nada mais interessa.
Nas folhas escrevo o que não falo, conto o que não digo...

Sem comentários:

Enviar um comentário