domingo, 2 de novembro de 2014

Chorar

Ás vezes apetece-me ir ver os meus álbuns de quando era pequenina, vejo e revejo cada foto que possa ter com o meu avô, tento matar saudades ao ver outra vez aquele sorriso imenso que ele tinha, ao ver a alegria que ele tinha! Lembro-me das nossas conversas sem fim, lembro-me da paciência que ele tinha para me aturar, das muitas vezes que eu o chateava tanto que ele lá acabava por me fazer as vontades, recordo com muita saudade as nossas brincadeiras, das vezes todas que eu lhe "batia" na careca ahahah, ai meu Deus ele tinha tanta paciência comigo, era tão dedicado.... Muitas vezes dou por mim a chorar enquanto relembro tudo isso, epah eu sei que é a vida, mas será esta vida justa? Será mesmo? Ora a resposta é NÃO! E por vezes é isso que me faz chorar, ver a pessoa que ele era, uma pessoa justa, humilde, um homem bom, sempre pronto a ajudar, então quando se tratava de mim, lembro-me que, quando era pequenina, na praia eu nunca queria ir para a areia, dizia que era suja ahaha, e pelo que me contam a única pessoa que conseguiu fazer com que eu pisa-se a areia foi o meu avô, muita paciência ele tinha... São essas pequenas recordações que me fazem chorar, a saudade que tenho do meu avô de "antigamente" é tanta que, ás vezes, basta uma simples palavra um simples gesto dele (tento imaginar muitas vezes se aquela palavra ou aquele gesto seria igual se ele estivesse bem) que me faz emocionar, se isso tudo é lamecha? Até pode ser, mas que posso eu fazer?

Sem comentários:

Enviar um comentário