quinta-feira, 2 de abril de 2015

Sem Sentido


"Há dias em que acordas e não sabes porque vives, porque existes...
Perguntas-te mesmo se vale a pena continuares...
Parece que cada passo que dás, cada sonho que idealizas, te desilude mais e mais...
Chega a uma altura que já não aguentas, já não tens forças para nada, não tens paciência para ninguém, não aguentas sequer ouvir um "não" que desatas a chorar, rebentas completamente...
Tudo te faz confusão, tudo te magoa, tudo te choca, tudo te desilude, tudo te irrita, tudo parece não ter fim... E acabas por chegar à conclusão que tudo te acontece a ti!
Há dias em que nada faz sentido, há dias em que tudo parece absurdo e sombrio...
Há dias que tu sem quereres não consegues sequer esconder a tua tristeza, o teu desapontamento com algo que seja...
É incrível também, como um dia tudo pode parecer mais calmo e horas depois vês que afinal, apenas consistia numa página da tua vida, fora do contexto...
Há dias em que o mundo te cai aos pés e tu ficas à deriva sem saber o que fazer... Só te apetece fugir, desaparecer do planeta e não voltar mais...
Há dias em que só queres chorar agarrada ao teu peluche preferido a pensar na tua vida e numa maneira de mudares as coisas...
De dares a volta por cima...
Mas é tão difícil, torna-se impossível aos teus olhos e às tuas forças que com o passar do tempo vão diminuindo...
Há dias em que as promessas que te fizeram não fazem qualquer sentido, porque parece que perderam a importância...
Parece que foram falhadas e ninguém se justificou...
Há dias em que precisas daquela pessoa mas ela não está...
Precisas de um abraço, mas não o tens...
Precisas de uma certeza e não a ouves!
É nestes dias em que te fazes mil e uma perguntas, que sabes que tens de lutar e seguir em frente porque um dia...
Um dia, tudo há-de melhor e a vida te vai sorrir..."

Sem comentários:

Enviar um comentário