sexta-feira, 30 de outubro de 2015

CowHead

CowHead é considerada a historia de terror mais horrível da humanidade, ela é tão terrível que só de a ouvires, morrerias de medo. De acordo com a lenda, podes morrer de enfarto, deformado, afogado no próprio sangue, etc.


Foi numa pequena cidade, bem pequena no interior do Japão que se descobriu esta historia, no século XVII, o autor desta historia permanece desconhecido até hoje, e ninguém sabe quem a escreveu na realidade, esta historia está mencionada em vários livros japoneses, de escritores muito antigos, mas eles apenas mencionam o nome, e descrevem-na como uma historia terrível demais para ser contada. Diz-se que todas as pessoas que ouvem esta historia tremem de medo, até morrer. Como Cowhead era considerada muito perigosa, queimaram varias copias no Japão. e próprio governo, com medo de que houvesse mais mortes, quis destruir a historia.
Os pedaços da historia foram separados e espalhados pelo Japão, e  hoje acredita-se que apenas 1 pedaço da historia existe.
As pessoas que leram esta historia nunca viveram suficiente para contar como foi a experiência. Todos os que ouviram a historia do CowHead  acabaram debaixo da terra.
Um relato recente, fala de um professor de uma escola primária, que estava a fazer uma excursão com a sua turma,  e como a turma estava muito agitada, tentou arranjar maneira de os acalmar. Então lembrou-se da historia que o seu avô lhe tinha contado, CowHead! E ele achou que ao contá-la elas ficariam quietas, e apesar de ter conhecimento do perigo da história, decidiu contá-la na mesma, pois para ele era apenas uma lenda urbana e não acreditava nessas coisas.


Antes de começar a contar, uma criança ficou pálida e pediu para ele parar, outras começaram a gritar, a tapar os ouvidos, mas o professor nunca parou. Dizem que os seus olhos ficaram brancos, como se estivesse possuído, e quando voltou a si, todos os estudantes estavam desmaiados, com a boca toda deformada, e o condutor estava morto, decapitado.

Sem comentários:

Enviar um comentário