quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Ser Bissexual! - View

Quinta - feira, 26 de Novembro de 2015
Entrevistador: A Rapariga (Dona do Blog)
Convidado Especial: Heavy Metal Lover do blog † BORN THIS WAY †



Ser Bissexual! - View
By A Rapariga & Heavy Metal Lover


Perguntas como "Quem é?", "Como é?", "Como se sentem?", 
entre outras, vão ser respondidas pelo meu 
convidado especial: Heavy Metal Lover!


A Rapariga - Hey! Bem, faz hoje exatamente 1 ano que te assumiste como bissexual para mim, foi a maior prova de confiança que alguma vez me podias ter dado e deste-me a oportunidade de te fazer todas as perguntas que eu queria. Hoje, quero que voltes a responder, outra vez, a algumas das perguntas que te fiz nessa noite. Mas antes de começar, quero que me respondas... Quem é, para ti, um bissexual?

Heavy Metal Lover - Olá! Bem, para mim, ser bissexual, é algo raro, tu tens mais tendência a gostar apenas de um dos sexos, no entanto, vêem-se muito mais bissexuais por aí do que homossexuais ou lésbicas, o motivo é simples: vergonha. Na sociedade, mesmo fazendo parte da comunidade LGBT, um bissexual vai ser “aceite” muito mais “facilmente” do que um homossexual ou uma lésbica, pois tem aquela “chance” de ser “normal” aos olhos da sociedade, sendo assim, fica muito mais fácil uma pessoa admitir-se bissexual. Para mim, um bissexual, é alguém que realmente gosta dos DOIS sexos, havendo preferências ou não, e dentro da comunidade LGBT, é a orientação mais rara de todas.


A Rapariga - Apesar de, como sabes, eu ser heterossexual, também sempre tive mais ou menos essa ideia. Agora... Como e quando descobriste que eras bi? Qual foi a tua primeira reação?

Heavy Metal Lover - Bem, a minha bissexualidade começou-se a revelar quando eu tinha mais ou menos 12/13 anos, assim como toda a gente, é o inicio da puberdade, o inicio do desejo sexual.
A minha experiência não foi diferente das outras, não demorou muito para que me aparecesse um gajo todo bom á frente do ecrã do meu computador para que eu explodisse de tesão! É aí que tudo começa. A minha reação? Podes não acreditar, a maioria das pessoas entraria em pânico, num sentimento de revolta, de culpa, de tristeza. Eu? Eu vi aquilo como uma fase, uma fase super estranha da pré-adolescência, que anos mais tarde, iria passar, exceto que, como podem ver, não passou, porque isto nunca passa, tu nasces, vives e morres assim. E os dias começaram a ser assim, um dia apetecia-me ver homens, no dia seguinte, talvez mulheres, e continua assim até hoje. Se eu sofri quando vi que isto não ia ter um fim? Não, sempre fui uma pessoa com uma personalidade muito forte e com uma mente muito aberta, isto não me causou muitos problemas, podia ter causado, mas ouve coisas que me ajudaram a evita-los! (Sim, a Lady Gaga foi uma dessas coisas!) Aceitei-me oficialmente bissexual por volta dos 14 anos, e aos 15, assumi-me pela primeira vez!


A Rapariga - A Lady Gaga? Qual foi a importância dela no teu desenvolvimento emocional? 

Heavy Metal Lover - Como podes ver na minha apresentação no meu blog, eu passei por vários problemas na aldeia onde morava, fui tratado de vândalo, fui oprimido por praticamente toda a gente… Mas se queres saber mais sobre isso, é só visitares o meu blog! Acontece que a minha bissexualidade começou-se a revelar mais ou menos na mesma altura, e acho que se a minha bissexualidade me tivesse afetado, eu não teria aguentado lidar com tanta coisa ao mesmo tempo, era demais, eu tinha 12 anos, porra!
A Lady Gaga apareceu na minha vida mal ela se estreou no mundo da musica, já na altura eu via algo nela, algo que me chamava a atenção, seria a bizarrice? O “diferente” ou a “inovação” que existia nela?
Na altura, não contive o meu silêncio sobre gostar muito dela, ainda não era uma paixão, um vicio, mas, agradava-me. Numa vila perto da aldeia onde morava, nunca fui alvo de preconceito por gostar dela, mas onde morava, gozaram-me até dizer chega. Quando fui crescendo, comecei a inventar que tinha deixado de “gostar” dela, enquanto estava cada vez mais viciado nesta cantora que mudou a minha vida.
Quando ela lançou a Biblia, digo, Born This Way, foi…O fim. Apaixonei-me eternamente por esta mulher, as mensagens das musicas, Marry the night que me ensinou a ser um guerreiro, Bad kids que me ajudou a ultrapassar o divorcio dos meus pais, Heavy Metal Lover que me ajudou a ter orgulho dos meus gostos pessoais e do meu estilo, e , Born this way, que me ensinou a ser perfeito á minha maneira. É por isto que eu a amo, ajudou-me, e agora eu ajudo-a a ela, sendo o fã louco e apaixonado que ela merece que eu seja!


A Rapariga - E eu que pensava que era completamente vidrada em Bon Jovi (risos). E tens alguma preferência? Digo, em termos do género... Sentes-te mais atraído por um homem ou por uma mulher? 

Heavy Metal Lover - Bem…Eu…Acho que não, ainda é confuso para mim. Como eu expliquei acima, há dias em que eu acordo com uma vontade enorme de gajos, e outros, acordo com uma vontade enorme de gajas, no entanto, pelo menos onde moro, tenho muito mais facilidade em encontrar gajos, do que gajas. Bizarro, certo? Eu explico. As gajas sempre foram mais puras, antes de passar ao sexo, querem sempre namorar, ou dar umas curtes antes, eu simplesmente não tenho paciência para esperar meses até fazer sexo com ela, certo? Enquanto gajos vais direto ao assunto! (risos) Gajas também mas é MUITO mais raro encontrar, a não ser que sejam putas, mas putas eu não fodo! (risos)
Além de foder gajos ser mais “radical” mais “proibido” aos olhos da sociedade, isso excita-me bastante! (risos) Mas uma cona é uma cona, né?


A Rapariga - E o que é que gostas mais e menos num sexo e noutro?

Heavy Metal Lover - Epá, em relação aos gajos, o que me excita mais neles, é o rabo, adoro um rabo masculino, acho-o muito mais atraente que o rabo das gajas, mesmo sendo ligeiramente “mais seco”, mas quando “estás lá dentro” é completamente diferente! (risos) Também gosto dos músculos, obviamente, a tão especial “tablete” não é essencial para mim, mas uns certos músculos não podem faltar. Gosto do sorriso, também. O que me atrai menos nos gajos eu diria… É difícil, gosto de tudo neles, mas a coisa que me atrai menos são os peitorais.
Em relação ás gajas, o que me excita mais nelas, são os peitos, adoro peitos, amo, amo, amo!
Também adoro as curvas delas, o corpo, são perfeitas! Acho gajas com músculo completamente horrível, mas o corpo é delas, cada um faz o que quer com o seu corpo. Também gosto do facto delas serem “lisinhas” (risos) adoro a sensação. Apesar de adorar homens com pelos, tenho nojo de gajas com pelo. Outra coisa que me atraí é eu ser dominante, enquanto com gajos eu posso escolher, com gajas não tenho escolha! (risos)


A Rapariga - Ui, eu também adoro um bom rabo de homem! Bem, como sabes eu fiquei meia chocada quando te assumiste, quais são as outras pessoas que sabem?

Heavy Metal Lover - Ambos os meus melhores amigos sabem, assim como a minha mãe, e outras pessoas que considero “bons” ou “ótimos” amigos, obviamente não quero dizer nomes.


A Rapariga - A tua mãe sabe?! E como é que lhe contaste? Ela reagiu bem?

Heavy Metal Lover - (risos) É uma historia engraçada! Lá estava eu, em casa, super relaxado, a minha mãe tinha acabado de sair, e, de repente, dá-me aquela vontade enorme de ver porno gay! Abaixo as calças até ao joelho, deitado no sofá, com o pc ao lado, e lá vamos nós!
Depois disto, foi o caos. A porta abre-se, eu só dou um salto gigantesco (Estou até hoje a tentar descobrir como é que eu fiz aquele salto!) e com as calças pelo joelho, partes intimas tapadas, a tentar subir as calças sem que se veja o meu amiguinho, e a olhar para a minha mãe, parada, ali a olhar para mim, com uma cara de quem tivesse entendido o que eu estivesse a fazer, mas ao mesmo tempo a tentar disfarçar, para aliviar o ambiente.
Disse que se tinha esquecido de uma coisa, e eu, fui a correr para o quarto, mas, como sou um burro sem recuperação possível, esqueci-me de fechar a tampa do pc, e adivinhem o que aconteceu? Ela viu o filme! Eu senti-o, quando ela me disse aquele adeus com uma voz super nervosa e stressada, além de ter saído super apressada, eu sabia que ela tinha visto o vídeo, eu… Estava completamente fudido, ou assim pensava. Fiquei a tarde toda a preparar o meu discurso, a tentar encontrar palavras, e, quando ela chegou, não me dirigiu a palavra.
Ficámos assim por uns instantes, eu no sofá da sala, ela na cozinha, a fingir-se ocupada a ler uns jornais. Até que, pronto, começou a dirigir-se a mim, e eu, a tremer e a suar por todos os lados, sabia que era o momento da verdade. Disse-me que tinha visto o vídeo, e pronto, o que restou foi contar-lhe tudo, claro que lhe escondi certas partes, para não a chocar demais! (risos) Mas ela foi super na boa, tirando a parte das perguntas super bizarras que ela me fez. (Ela perguntou-me se eu dava ou levava!)
Mas tenho uma mãe 5* que me aceita como sou, e que só me quer ver feliz, seja com um homem ou uma mulher, e considero-me muito sortudo por isso.


A Rapariga - Really que te esqueces-te de desligar um filme gay? (risos) Wow isso é que é ser discreto! E quanto ao teu pai? Tencionas contar-lhe?

Heavy Metal Lover - O meu pai, é mais complicado. Sei que ele é contra estas coisas, muito contra mesmo, não é homem para me deserdar ou me expulsar de casa como muitos fazem, mas ia-lhe custar muito para aceitar isto. Por isso, sim, quero contar-lhe, mas apenas quando tiver a minha vida bem organizada.


A Rapariga - Pois, compreendo. Mas como é que é a vossa relação?

Heavy Metal Lover - Amo o meu pai, do fundo do coração, mas no fundo, somos pessoas muito diferentes, não é que isso interfira no nosso amor, nem nada disso, mas no fundo chocamos um bocado, não digo discutir, nem nada disso, mas em opiniões, gostos pessoais, chocamos quase sempre.
Exemplo, ele gosta de A, eu gosto de B, ele gosta de cinza, eu gosto de azul, entendes o que eu quero dizer? Mas continuo a amá-lo, é um grande homem, e tudo o que eu e os meus irmãos temos hoje é graças a ele, ele trabalhou muito, sabes.


A Rapariga - Claro e por isso torna-se um pouco mais complicado assumires-te para ele, é compreensível... Mas agora falemos de amores, estás apaixonado por alguém neste momento?

Heavy Metal Lover - Estou! É um rapaz! Lindo, perfeito, pau grande, parei. Não, mas a sério, gosto muito dele!


A Rapariga - E esse rapaz sabe sobre a tua orientação sexual?

Heavy Metal Lover - Sabe. Aliás, já senti o gosto dos lábios dele! (risos) Além de outras coisas...


A Rapariga - Muito bem, ou seja, a vossa relação já é um pouco mais que uma simples amizade... (risos)

Heavy Metal Lover - (risos) Essa ainda é uma pergunta que me deixa a pensar, porque, honestamente, não faço a mínima ideia!


A Rapariga - E quanto a formar uma família? Tencionas casar, ter filhos?

Heavy Metal Lover - Os meus pais, especialmente a minha mãe, quer ter pelo menos um neto, mas eu não seria capaz de “trazer” ao mundo ou adotar uma criança apenas para fazer a minha mãe “contente” porque isso de agradar os pais, de lhes dar a família com os netinhos na mesa de natal, a explodir de felicidade, é muito bonitinho, mas ás vezes esquecemo-nos que a vida é nossa, nós é que devemos ser felizes, e não ser “escravos” para que os outros tenham a felicidade. Por isso, eu já expliquei á minha mãe que tudo vai depender do rumo que a minha vida vai tomar, mas eu NUNCA seria capaz de fazer algo como ter uma criança apenas para agradar aos meus pais, isso, jamais, pois a vida é minha.
Sobre casamento, dúvido muito, ou melhor, não, não mesmo.
Eu não vejo “nada demais” no casamento, para mim é um pedaço de papel, não muda o amor que sentes pela pessoa.
Sim, a separação de bens, etc, ao te casares, só ficas a ganhar, mas não é algo que eu tenha nos meus objetivos de vida.


A Rapariga - Mas o país onde vives permite a adoção por casais homossexuais?

Heavy Metal Lover - No fundo…”Todos” permitem, tu podes simplesmente ir sozinho, adotares a criança, omitires o fato de estares a namorar com alguém do mesmo sexo, e fica tudo bem. O problema são as leis e tal, que honestamente nunca entendi muito bem, por isso não quero falar muito disso. A Suíça permite o casamento homossexual, mas a adoção LEGAL com as leis todas em ordem, ainda não.
Há apenas 2 países que o permitem: a Espanha e Portugal (orgulho ❤)


A Rapariga - Sim! Orgulho! Mas, então como tencionas fazer caso decidas adotar?

Heavy Metal Lover - Se eu adotar, terá que ser aqui, óbvio, pois serei um cidadão suíço.
Bem, espero que (para bem da humanidade) tenhamos evoluído mentalmente, e que daqui a uns 20 anos já seja possível adotar legalmente.


A Rapariga - Acho que todos esperamos! Well, então, agora, para terminar, diz-me... O que dizem os teus olhos?

Heavy Metal Lover - Os meus olhos? Bem…Os meus olhos refletem a minha felicidade e vêem o futuro.
Respeita, para seres respeitado. - Este, é o meu lema de vida!


A Rapariga - Muito bem. Olha, agradeço-te imenso por teres aceito esta entrevista!

Heavy Metal Lover - Quando quiseres , é só pedir!



E assim foi o Post Surpresa que vos tinha prometido, espero que, juntamente com o Heavy Metal Lover, ter-vos ajudado a compreender melhor sobre como é e como lidar com a bissexualidade.
Hope you enjoyed!!

Sem comentários:

Enviar um comentário