quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

2016 - Ano Novo, Vida Nova

Olá a todos!
Antes de mais nada, espero que tenham entrado em 2016 em grande! Quero desejar-vos que este novo ano vos traga tudo o que desejarem, e que aproveitem ao máximo cada dia junto daqueles que mais amam.
Now... Ano Novo, Vida Nova. É o que toda a gente diz, mas como é óbvio isso pouco acontece, promessas de ano novo? São poucas as pessoas que as conseguem levar até ao fim, "ai este ano vai ser só estudar", "ai este ano vou parar de fumar, de beber...", ai isto ai aquilo, muitas promessas feitas, poucas são aquelas que cumprimos. Dizemos sempre que este ano vai ser diferente, mas... Diferente em quê? É apenas mais um ano da nossa vida. Pode correr melhor ou pior que o anterior, mas isso não vai mudar nada, vai ser apenas mais um ano que passa a correr, mais um ano que voa.
Por isso, este ano, não fiz promessas, não prometi deixar de fumar, não prometi deixar de beber, não prometi estudar mais. Ora, deixar de fumar, se me deixar de saber bem, paro. Deixar de beber, vou sair, não me apetece, não bebo, se me apetecer, bebo. Perder peso? Bem, isso vou tentar, não vou levar isto como uma promessa, mas sim como uma meta, se não for cumprida este ano, é para o próximo, mas uma cena garanto, não vou fazer, nem vou levar isto como já várias vezes levei no passado, além do mais, vou fazê-lo não apenas pela parte estética (como antes o fazia) mas principalmente pela minha saúde. Estudar mais... Opah isso é tipo uma promessa mas sem ser uma promessa, confusos? Eu explico. Vou tentar estudo mais, sim, mas isso não acho que deva considerar uma promessa, pois o que vou fazer essencialmente é continuar a dar o meu melhor e a esforçar-me para tirar boas notas. Afinal nem tive más notas, não tive uma única negativa e a minha nota mais baixa foi 13 a Matemática, Português e Ed. Física, e depois tive 16 a Psicologia e Biologia, considero bom, agora é óbvio que quero melhor, por isso vou continuar a esforçar-me.
Ai promessas, promessas.... Já fiz muitas, poucas ou nenhuma deixei por cumprir. Aquela que mais "trabalho" me deu foi a que fiz no dia 24 de Janeiro de 2014, à quase 2 anos, aquela de que nunca mais me iria cortar, mas não me arrependo nem um bocadinho de a ter feito e quem me conhece sabe o porquê, sabe como estou hoje no fim de tudo.
Well, está tudo dito por hoje, I guess. Desculpem se não me tenho dedicado muito ao blog. E lembrem-se, não façam promessas que não podem cumprir, apenas aproveitem cada oportunidade que vos pode estar a ser dada, 2016 tem 366 dias logo são 366 oportunidades.

Sem comentários:

Enviar um comentário