domingo, 21 de fevereiro de 2016

Desilusões


As pessoas desiludem-nos... Aquelas que menos esperamos chegam a uma dada altura que começam a comportar-se de forma estranha connosco. Ficamos magoados, mas ao inicio pensamos que é impressão nossa. Passado uns tempos concluímos que não. Que aquilo está mesmo a acontecer. Depois, queremos falar com a pessoa. Queremos saber o que se passou para tal mudança. Mas temos medo. Temos medo de fazer merda, de estragar tudo... Mas sabemos que é o mais acertado a fazer. Precisamos de saber o que se passa, o que se passou, para podermos corrigir um eventual erro.
Por vezes ainda me pergunto pelo porquê disto. Pelo porquê de as pessoas que menos esperamos nos desiludirem. Mesmo sabendo que já devia de estar habituada. Que já devia de saber que chega a uma altura em que as pessoas nos magoam. Mas afinal parece que nem o meu passado me conseguiu ensinar isso. Espero sempre o melhor daqueles que amo. E nunca espero que me magoem. Nunca espero que me desiludam. Pergunto sempre se serei eu. Pergunto sempre o que terei eu errado numa outra vida para que me magoem tanto.
O que mais me custa no meio disto tudo é que quem me desiludiu desta vez foi aquela pessoa de quem eu esperava muita coisa menos uma mudança de comportamento repentina. É que foi sem razão. Eu não me lembro de ter feito o quer que seja para causar isto. Agora quero falar com ela para tentar perceber o que se passa. Mas ao mesmo tempo tenho medo das respostas que possa obter. Não me perguntem porquê. Eu simplesmente tenho medo. Talvez seja por ser uma das pessoas em quem mais confio. Ou talvez seja apenas por ser quem ela é para mim.
Vou tentar falar com ela ainda esta semana. Vou ligar-lhe e tentar saber o que se passa. Tenho medo da reação dela. Mas também tenho medo do que possa acontecer se continuar na dúvida. O melhor é tentar por tudo em pratos limpos. Não quero perder a amizade dela, pois é uma das pessoas mais importantes na minha vida. 
Devo admitir que a última semana tem sido bastante complicada. A minha vida virou uma autêntica merda. Não. Não penso em voltar a cometer os erros do passado. Isso nunca mais! Apenas ando desanimada com tudo. Não me apetece fazer nada. E aquela amiga mais velha com quem me apetecia falar. Porque sei que ela me ia aconselhar. Magoa-me desta maneira. Mas isto não pode continuar! Eu prometo que a partir do segundo em que falar com ela, vou voltar a sorrir verdadeiramente. A vida é cheia de oportunidades e desilusões. E eu espero que o que se está a passar com ela. Esta mudança de comportamento. Isto tudo seja apenas impressão minha. Sim. Apesar desta mágoa ainda tenho essa esperança.

Sem comentários:

Enviar um comentário