quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Tu és o meu Amor-Perfeito


Tu és o meu amor-perfeito. Não sei exactamente quem és, nem em que cidade vives, mas és sensível, tens um coração onde cabe o mundo inteiro, gostas de ler e de rir e os teus amigos dizem que és o melhor amigo do mundo. Gostas de viajar, falas várias línguas e consegues fazer-me rir até às lágrimas. Andas de ténis e de calcas de ganga, tens uns olhos enormes e o cabelo despenteado. Tens uma sensibilidade especial para as artes e gostas de dançar. Nunca serás um senhor de fato e gravata, nunca serás administrador de um banco, nunca chegarás a casa com cara de chato, como fazem aqueles maridos que deixam crescer a barriga, andam de pantufas e passam horas colados aos canais de desporto. Gostas do mar e da praia, mas também da chuva e do calor aconchegante dos lençóis. Tu és o meu amor-perfeito, que me faz surpresas e me escreve bilhetes, que me dá a mão na rua, que me abraça no meio de todas as praças e que dança comigo a cada oportunidade. Tens um sorriso enorme e sempre que olhas para mim, sinto uma fábrica de borboletas no estômago e tenho vontade de rir e de chorar ao mesmo tempo, porque sabes fazer-me a pessoa mais feliz do mundo. Quando me abraças sinto-me completamente envolvida e segura naquele abraço e entramos num mundo só nosso. O meu amor-perfeito não me vai dizer sempre que sim, mas diz-me sim muitas vezes, irá dizer-me que me ama apenas quando o sentir. Vai saber dizer “desculpa” e vai desculpar-me muitas vezes. Não sei em que país vives ou de que planeta desceste, mas tenho a certeza que vives na terra e que, tal como eu, sonhas com um amor-perfeito, feito de paz e de cumplicidade, um amor seguro e tranquilo que a distancia não mata nem o silencio consome. Pode ser que se torne mesmo verdade e um dia destes entres pela porta da minha vida e me digas que nunca mais te vais embora. Olhas para mim e pensas para ti próprio que é para sempre. Mas, mesmo que nunca venhas, és o meu amor-perfeito, a imagem idealizada do que desejo, o sonho que me faz acordar e sentir-me outra vez com dez anos, com o coração a palpitar e um sorriso que não cabe em mim.

- Facebook

Sem comentários:

Enviar um comentário