sexta-feira, 13 de maio de 2016

O Olhar


Todos nós somos capazes de perceber quando algo não está bem através de uma simples troca de olhares ou, pelo menos, deveríamos ser capazes de o fazer... O olhar desempenha um papel importantíssimo nas nossas relações com as pessoas que se cruzam connosco.
O olhar é capaz de codificar até o mais profundo e obscuro dos sentimentos. O olhar mostra tudo o que o coração não mostra mas... Será que todos serão capazes de saber isso? Será mesmo que todos nós seremos capaz de manter no olhar aquilo que não temos coragem de dizer? Eu, acho que sim, afinal conseguimos controlar o que dizemos, mas não o que sentimos e daí não conseguirmos controlar o modo como olhamos em certas ocasiões.
Muitas coisas podem ser ditas no silêncio de um simples olhar ou de um desviar do mesmo. Não é que o valor das palavras seja menor, mas de que servem elas se, ao falar do que sentimos, não apresentamos um olhar sincero? Mais importante que comunicarmos através da voz é conversarmos através do olhar. Através dele exprimimos os mais profundos sentimentos.
Quando somos crianças o nosso olhar transparece inocência e ingenuidade. À medida que vamos crescendo começamos a notar no olhar diferentes emoções, talvez emoções que no passado teríamos conseguido falar delas, mas não agora. Agora... Agora tudo é diferente, tens um olhar diferente, olhas para as coisas como nunca olhaste, notamos no olhar de cada um um brilho diferente, já não é aquela inocência do passado, é algo mais.

Olhos
Vale tê-los
Se, de quando em quando
Somos cegos
E o que vemos
Não é o que olhamos,
Mas o que nosso olhar semeia no mais denso escuro.
- Mia Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário